Publicado em

Farinha de amora

farinha-de-amora

A farinha de amora é elaborada por meio de um processo no qual a fruta é desidratada e depois moída. É interessante que a amora seja seca em temperaturas baixas, assim evita-se a perda nutricional.

Este alimento se destaca por contribuir para a perda de peso por ser rico em fibras solúveis. Além disso, ele tem ação antioxidante por ser rico em antocianinas, substâncias que agem combatendo os radicais livres do organismo e assim previnem o envelhecimento e doenças como o Alzheimer, doenças cardiovasculares, entre outras.

A farinha também é rica em vitaminas, especialmente a K e a C, sais minerais, como o potássio, selênio e zinco, e fibras. Este último é muito interessante, pois proporciona o melhor trânsito intestinal e é o responsável pelo alimento ser capaz de ajudar no emagrecimento.

Principais nutrientes da farinha de amora

A amora e a farinha de amora possuem praticamente os mesmos nutrientes. Porém, há algumas diferenças na forma como eles são oferecidos. A fruta possui melhor biodisponibilidade dos nutrientes, mas do ponto de vista da concentração das substâncias, a farinha vence, pois ela é feita com uma quantidade muito grande de amoras.

Por possuir maior quantidade da fruta e não conter água, a farinha é mais calórica. Enquanto 25 gramas da fruta contam com 10 calorias, a mesma quantidade da farinha possui cerca de 32.5 calorias. Porém, ela também conta com grandes concentrações de nutrientes como ferro, que contribui para prevenir anemia, e cálcio, importante para a saúde dos ossos e dentes.

O potássio, interessante porque ajuda no equilíbrio da pressão arterial, o magnésio, que atua no sistema nervoso combatendo o estresse e melhorando a absorção do cálcio, e o selênio, que tem ação antioxidante, estão presentes na farinha de amora.

O alimento também possui boas concentrações de vitamina C, que contribui para tornar o organismo mais resistente à infecções, e vitamina K, que é fundamental para manter os ossos saudáveis e também atua no processo de coagulação sanguínea.

Assim como a fruta, a farinha conta com altas quantidades de flavonoides, especialmente a antocianina. Estas substâncias possuem uma forte ação antioxidante evitando a formação de radicais livres.

Outro ponto interessante do alimento é que ele possui grandes quantidades de pectinas, uma fibra solúvel que proporciona uma série de benefícios como a saciedade, absorção de gorduras e melhora o trânsito intestinal. Existe a possibilidade da farinha perder alguns nutrientes, caso a desidratação da fruta seja feita em uma temperatura elevada.

A tabela nutricional da Amora (por 100g)

  • Calorias – 43 kcal
  • Carboidratos – 9.8 g
  • Açúcar – 8.1 g
  • Proteínas – 1.44 g
  • Ferro – 1.85 mg
  • Magnésio – 18 mg
  • Fósforo – 38 mg
  • Potássio – 194 mg
  • Vitamina C – 36.4 mg
  • Vitamina A – 1 mcg
  • Vitamina K – 7.8 mcg
  • Cálcio – 39 mg

Fonte: Tabela do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Confira qual a porcentagem do Valor Diário* de alguns nutrientes que a porção de 100 gramas de amora carrega:

  • 80% de vitamina C
  • 13% de ferro
  • 12% de vitamina K
  • 3.9% de cálcio

Benefícios da farinha de amora

Proporciona saciedade: A farinha de amora ajuda no emagrecimento de duas maneiras. Primeiramente, ela proporciona saciedade por ser rica em pectinas. Esta fibra solúvel ao entrar em contato com a água no aparelho digestivo aumenta de tamanho fazendo com que a pessoa se sinta satisfeita e coma uma quantidade menor. Por isso, ao ingerir a farinha de amora é importante beber ao menos dois litros de água ao longo do dia.

Evita a absorção de gorduras: O alimento também contribui para a perda de peso ao impedir a absorção de gorduras no organismo. A responsável pelo benefício é novamente a pectina. Desta vez ela se une a uma pequena quantidade de gordura que passa a integrar o bolo intestinal e depois é eliminada pelo organismo. É importante ressaltar que estes dois benefícios da farinha só irão auxiliar no emagrecimento se estiverem associados a uma dieta balanceada e a atividades físicas.

Diminui o colesterol: Como a pectina se une a uma parcela de gordura e impede que ela seja absorvida, além dos benefícios estéticos, isto também é interessante para a saúde. O alimento auxilia a diminuir as taxas de gordura no sangue e o colesterol ruim, LDL.

Melhora o trânsito intestinal: A farinha de amora possui grandes quantidades de fibras. Elas agem acelerando o peristaltismo, que é o movimento involuntário do trato digestório. Além disso, como a pectina aumenta o bolo intestinal, há um estímulo nos movimento peristálticos. Esta fibra solúvel forma uma espécie de gel em torno do bolo intestinal o que também facilita a movimentação dele pelo canal intestinal.

Ação antioxidante: A farinha de amora é rica em flavonoides, especialmente a antocianina. Estas substâncias possuem uma forte ação antioxidante evitando a formação de radicais livres. Elas também combatem o envelhecimento celular, protegem o sistema cardiovascular e melhoram a circulação sanguínea, evitando a retenção de líquidos e ajudando até mesmo a atenuar a celulite.

Previne diabetes: A glicose tem a sua absorção mais lenta graças às pectinas e assim evita-se picos glicêmicos. O resultado disso é uma produção menor do hormônio insulina, responsável por colocar o açúcar do sangue para dentro das células.

A redução dos picos glicêmicos e da produção de insulina é benéfica para prevenir e para quem tem diabetes. Isto porque quando o hormônio é produzido e liberado no corpo em grandes quantidades, alguns tecidos e órgãos começam a reduzir sua resposta a ele, sendo preciso mais insulina para armazenar a mesma quantia de glicose. Esse processo é um quadro chamado de resistência a insulina, que se não for revertido, pode evoluir para diabetes 2.

Quem já tem o quadro de diabetes, tanto o diabetes tipo 1 quanto o diabetes tipo 2, quanto mais picos de glicose no sangue, pior seu estado fica. Portanto, o consumo dessa farinha ajuda a ter um equilíbrio de açúcar no sangue, estabilizando o problema.

É importante ressaltar que as pessoas com diabetes ingiram o alimento com parcimônia, dentro da quantidade recomendada, pois ele conta com valores consideráveis de açúcar e carboidratos.

Quantidade recomendada de farinha de amora

A orientação é consumir entre uma ou duas colheres de sopa de farinha de amora ao dia, cerca de 25 a 50 gramas.

Como consumir a farinha de amora

É possível combinar a farinha de amora com uma série de alimentos. Por seu sabor adocicado, ela pode ser utiliza em doces. Adicione o alimento no preparo de bolos e outras sobremesas.

Ela também fica ótima em vitaminas e com o iogurte. Como a farinha de amora não possui muitas proteínas ou gorduras, combine-a com o iogurte desnatado, fonte de cálcio e proteínas, e uma colher de sopa de oleaginosas, ricas em gorduras saudáveis.

Comparando a farinha de amora

Amoras possuem poucas calorias

Quando comparada com farinhas de outras frutas, a de amora conta com alguns benefícios semelhantes e ainda tem diferenciais. A farinha de maracujá, assim como a de amora, é rica em pectinas, o que faz com que ela proporcione saciedade, absorção de gorduras e melhora o trânsito intestinal. Porém, ao contrário da versão de amora, ela não possui substâncias antioxidantes.

A farinha de banana verde também conta com as pectinas, além disso, ela possui o amido resistente, que irá potencializar os efeitos desta fibra solúvel. Contudo, este alimento também não tem a ação antioxidante que está presente na farinha de amora.

Quando comparamos a farinha de amora com a fruta amora nota-se que ambas possuem praticamente os mesmos nutrientes. Porém, há algumas diferenças na forma como eles são oferecidos. A fruta possui melhor biodisponibilidade dos nutrientes, mas do ponto de vista da concentração das substâncias, a farinha vence, pois ela é feita com uma quantidade muito grande de amoras. Infelizmente por ter maior quantidade da fruta e não conter água, a farinha é mais calórica. Enquanto 25 gramas da fruta contam com 10 calorias, a mesma quantidade da farinha possui cerca de 32.5 calorias.

Contraindicações

Não há contraindicações no consumo deste alimento. Porém, é interessante que pessoas com diabetes não o ingiram em grandes quantidades porque ele possui valores consideráveis de açúcar e carboidratos.

Riscos do consumo em excesso

Ingerir o alimento em excesso pode fazer com que a pessoa engorde, já que ele é calórico. A farinha por conter muita fruta carrega consequentemente bastante açúcar natural da amora. A porção de duas colheres tem em média 32.5 calorias. Por ser rico em fibras, o consumo em grandes quantidades do nutriente pode ter o efeito contrário e levar a prisão de ventre.